Tradutor - Translate


Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

Minha foto

                    Trabalho com vendas direta no mercado informal, sou artesã por gosto e vocação nas horas vagas, ou quase sempre. Pra falar a verdade eu acho que  nasci pra fazer arte .Adoro meus animais de estimação, a Vida, meu maridão, meus amigos .Embora pareça uma pessoas mal humorada e brava, não sou, só parece.É só saber levar que fica fácil. Enfim com o tempo vc decide quem sou eu !!! Adoro a Natureza e fico muito irritada quando vejo tanta destruição, maldade principalmente com os animais, isso realmente me irrita e preocupa. Mas vou vivendo com amor e carinho, num caso de amor e cumplicidade eterno com a vida.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Apesar de ser uma sexta- feira 13 - Comemora-se Abolição da Escravatura e è Dia de Nossa Senhora de Fátima


13 de maio é mesmo uma data a ser comemorada?








PDF Imprimir E-mail
Em 13 de maio de 2008, comemoram-se os 120 anos da assinatura da lei Áurea pela princesa Isabel, que ocupava então a Regência do Império do Brasil, em virtude de um tratamento de saúde que seu pai, o imperador dom Pedro 2º, realizava na Europa. 
História



A data está um pouco desprestigiada desde a década de 1970, quando os movimentos negros brasileiros resolveram instituir um dia da consciência negra para ressaltar o papel dos próprios negros no processo de sua emancipação. Assim, o dia 20 de novembro, que relembra a execução de Zumbi, seria um contraponto ao 13 de maio.
De acordo com essa perspectiva, o 13 de maio seria uma data que representaria a abolição como um ato de "generosidade" da elite branca e transformaria a princesa na personagem principal da libertação dos escravos. Ao contrário, o 20 de novembro, homenageando Zumbi e o quilombo de Palmares, seria um símbolo da resistência e da combatividade dos negros, que, de fato, não aceitaram passivamente a escravidão.
Aos poucos, o dia nacional da consciência negra ganhou prestígio, até ser incluído no calendário escolar brasileiro, pelo artigo 79-B, da lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que incluiu no currículo escolar a obrigatoriedade da temática "história e cultura afro-brasileira". Tornou-se também, segundo a Agência Brasil, um feriado em 225 municípios brasileiros, inclusive São Paulo, a maior metrópole do país.



Comemorar o 13 de maio

A questão que se pode levantar a partir disso é: há ou não motivos para a comemoração do 13 de maio? A efeméride tem, sim, seu valor histórico. Ela comemora a vitória do movimento abolicionista e do parlamento brasileiro. A campanha abolicionista, um dos maiores movimentos cívicos da história do Brasil, ao lado da campanha pelas Diretas Já, atingiu o êxito no exato momento que a princesa Isabel assinou a célebre lei.
Por outro lado, é importante ter em mente que a história trata de fatos do passado, mas as interpretações desses fatos dependem da época em que elas são feitas. O significado dos fatos, portanto, varia de acordo com as gerações de historiadores que se debruçam sobre eles e, também, segundo a ideologia que está por trás de suas interpretações.
Assim, o que se valoriza numa determinada época, pode simplesmente ser considerado menos importante ou até se pôr de lado numa ocasião posterior. Um outro exemplo da história ajuda a esclarecer a questão: a comemoração de 21 de abril, que relembra o martírio de Tiradentes só passou a existir após a Independência do Brasil. Enquanto éramos colônia portuguesa, Tiradentes não era considerado um herói, muito pelo contrário.




Depois da abolição

Enfim, a lei Áurea serviu para libertar 700 mil escravos que ainda existiam no Brasil em 1888 e proibir a escravidão no país. Independentemente disso, não se pode deixar de reconhecer que a abolição não resolveu diversas questões essenciais acerca da inclusão dos negros libertos na sociedade brasileira. Depois da lei Áurea, o Estado brasileiro não tomou medidas que favorecessem sua integração social, abandonando-os à própria sorte.
Essa dívida social, porém, não pode ser imputada somente à princesa Isabel e à monarquia. A situação social dos negros não melhorou com a República. Sobre isso, o Estado só veio a se pronunciar com mais veemência no ano 2003, com a instituição da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, que tem desenvolvido projetos visando a inclusão social do negro.
Apesar disso, as estatísticas do IBGE ainda registram grande desigualdade em relação a negros e brancos. Alguns exemplos referentes à educação são bastante significativos. Os dados mais recentes apontam a taxa de analfabetismo das pessoas com 15 anos de idade ou mais: 8,3% de brancos e 21% de negros.
A média de anos de estudo das pessoas com 10 anos de idade ou mais é de quase seis anos para os brancos e cerca de três e meio para negros. Enquanto 22,7% dos brancos com 18 anos ou mais concluíram o ensino médio, somente o fizeram 13% dos negros.


***********************************************************************************
Sexta - Feira  13 Sorte ou Azar ?


Tema de várias produções cinematográficas e motivo da atenção de muitos supersticiosos e místicos, a sexta-feira 13 que antes era vista pela maioria como um dia de azar, hoje virou símbolo de sorte e prosperidade.
De acordo com a bruxa e coordenadora da universidade holística Casa de Bruxa, Tânia Gori, ao contrário do que muitos pensam, a sexta-feira 13 simboliza a poderosa transformação de terminar algo para iniciar caminhos novos. “É um dia muito bom em que se deve mentalizar tudo o que deseja para que venha a transformação”, explica Tânia.
Há quem comemore o dia sem nem lembrar do lado sombrio. A estudante Vanessa Fernandes, 22 anos, completa nesta sexta-feira 13, quatro anos de namoro sem nem se preocupar com o misticismo. “Nunca dei importância para essas lendas e hoje muito menos. É uma data de felicidade para mim”, afirma Vanessa.
Quem vê como azar, encara o dia com uma série de precauções que vai desde evitar ver gato preto a não sair de casa. Esses casos extremos se enquadram em um problema curiosamente chamado de Paraskavedekatriaphobia, ou seja, fobia de sexta-feira 13.




                                            Celebrações

Por ser a única do ano, esta sexta-feira treze trouxe uma série de celebrações em todo o país que reuniram desde pessoas que acreditam que é um dia de energia diferente até quem vai ao evento apenas por curiosidade.
No ABC, a celebração aconteceu na Vila de Paranapiacaba onde milhares de pessoas realizaramo uma procissão com velas. “O ato simboliza a iluminação dos caminhos no qual, todos repetem mantras na intenção de trazer paz ao mundo”, afirma Tânia Gori. Segundo a coordenadora do evento, ano passado cerca de 10 mil pessoas estiveram presentes no final de semana da comemoração e, este ano, erca de 12 mil pessoas. No sábado e domingo, o evento começa às 9 horas e terá ações como trilhas e palestras que abordam temas como cabala hermética, eneagrama numerológico, runas, tarô e feng shui. (Colaborou Carolina Neves)




 ***********************************************************************************


Hoje também  é Dia de Nossa Senhora de Fátima




Nossa Senhora de Fátima (ou Nossa Senhora do Rosário de Fátima) é uma das designações atribuídas à Virgem Maria que, segundo a Igreja Católica, terá aparecido repetidamente a três pastores, crianças na altura das aparições, no lugar de Fátima, tendo a primeira aparição acontecido no dia 13 de Maio de 1917. Estas aparições terão continuado durante seis meses seguidos, sempre no mesmo dia (exceptuando em Agosto). A aparição é associada também a Nossa Senhora do Rosário, sendo portanto aceite a combinação dos dois nomes - dando origem a "Nossa Senhora do Rosário de Fátima" - pois, segundo os relatos, "Nossa Senhora do Rosário" teria sido o nome pelo qual a Virgem Maria se haveria identificado, dado que a mensagem que trazia consigo era um pedido de oração, nomeadamente, a oração do Santo Rosário.
Fecha o ciclo de aparições iniciado em Paris, como Nossa Senhora das Graças, sucedida pela aparição em La Salette e Lourdes.

Três crianças, Lúcia de Jesus dos Santos (de 10 anos), Francisco Marto (de 9 anos) e Jacinta Marto (de 7 anos), afirmaram ter visto Nossa Senhora no dia 13 de Maio de 1917 quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria, freguesia de Aljustrel, pertencente ao concelho de Ourém, Portugal.
Segundo relatos posteriores aos acontecimentos, por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, as crianças teriam visto uma luz brilhante; julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo depois, outro clarão teria iluminado o espaço. Nessa altura, teriam visto, em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma "Senhora mais brilhante que o sol".
Segundo os testemunhos recolhidos na época, a senhora disse às três crianças que era necessário rezar muito e que aprendessem a ler. Convidou-as a voltarem ao mesmo sítio no dia 13 dos próximos cinco meses. As três crianças assistiram a outras aparições no mesmo local em 13 de junho, 13 de julho e 13 de setembro. Em agosto, a aparição ocorreu no dia 19, no sítio dos Valinhos, a uns 500 metros do lugar de Aljustrel, porque as crianças tinham sido levadas para Vila Nova de Ourém pelo administrador do Concelho no dia 13 de agosto.

                           A 13 de outubro, estando presentes na Cova da Iria cerca de 50 mil pessoas, Nossa Senhora teria dito às crianças: "Eu sou a Senhora do Rosário" e teria pedido que fizessem ali uma capela em sua honra (que atualmente é a parte central do Santuário de Fátima). Muitos dos presentes afirmaram ter observado o chamado milagre do sol, prometido às três crianças em julho e setembro. Segundo os testemunhos recolhidos na época, o sol, assemelhando-se a um disco de prata fosca, podia fitar-se sem dificuldade e girava sobre si mesmo como uma roda de fogo, parecendo precipitar-se na terra. Tal fenómeno foi testemunhado por muitas pessoas, até mesmo distantes do lugar da aparição. O relato foi publicado na imprensa por vários jornalistas que ali se deslocaram e que foram testemunhas do fenómeno. Contudo, há testemunhos de pessoas que afirmaram nada ter visto, como é o caso do escritor António Sérgio, que esteve presente no local e testemunhou que nada se passara de extraordinário com o sol, e do militante católico Domingos Pinto Coelho, que escreveu na imprensa que não vira nada de sobrenatural. Entretanto, testemunhas da época afirmaram que o facto não aconteceu com o sol (este ficou do mesmo tamanho) mas sim com um objecto luminoso que se destacou no céu, girando sobre si próprio e mudando de cor.
Posteriormente, sendo Lúcia religiosa doroteia, Nossa Senhora ter-lhe-á aparecido novamente em Espanha (10 de Dezembro de 1925 e 15 de Fevereiro de 1926, no Convento de Pontevedra, e na noite de 13 para 14 de Junho de 1929, no Convento de Tui), pedindo a devoção dos cinco primeiros sábados (rezar o terço, meditar nos mistérios do Rosário, confessar-se e receber a Sagrada Comunhão, em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria) e a Consagração da Rússia ao mesmo Imaculado Coração.
Anos mais tarde, nas suas Memórias, Lúcia contou ainda que, entre abril e outubro de 1916, teria já aparecido um anjo aos três pastorinhos, por três vezes, duas na Loca do Cabeço e outra junto ao poço do quintal da casa de Lúcia, convidando-os à oração e penitência, e afirmando ser o "Anjo de Portugal".
Este anjo teria ensinado aos pastorinhos duas orações, conhecidas por Orações do Anjo, que entraram na piedade popular e são utilizadas sobretudo na adoração eucarística.




                                         Oração a Nossa Senhora de Fátima
                                     
Santíssima Virgem,
que nos montes de Fátima,
vos dignastes revelar aos três pastorinhos os tesouros de graças que podemos alcançar,
rezando o Santo Rosário,
ajudai-nos a apreciar sempre mais esta santa oração,
a fim de que,
meditando os mistérios da nossa redenção,
alcancemos as graças que,
insistentemente,
vos pedimos (peça agora a graça pretendida).
"Ó Jesus, perdoai-nos;
livrai-nos do fogo do inferno;
levai todas as almas para o céu,
especialmente as que mais precisarem".
Maria Santíssima,
volvei vossos olhos misericordiosos para este mundo tão necessitado de Paz, de Saúde e Justiça.
                                                        Vinde em nosso auxílio,
                                                        Mãe dos Aflitos,
                                                        e Socorrei-nos com Vosso Amor e Piedade.
                                                        Nossa Senhora do Rosário de Fátima, rogai por nós.


Leia mais: Oração à Nossa Senhora de Fátima http://mensagensepoemas.uol.com.br/oracoes/nossa-senhora-de-fatima-3.html#ixzz1MHUE7y00
Envie Telemensagens Mensagens e Poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário